facebook twiter Youtube

Aumento de impostos é inaceitável, Temer


download

Além de lutarem em defesa da aposentadoria e dos direitos trabalhistas, os trabalhadores devem rechaçar o aumento de impostos por parte do governo golpista de Michel Temer.

É bom lembrar que, em outubro de 2016, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que não haveria aumento de impostos, graças a aprovação da pec que congelou os gastos públicos em 20 anos.

Agora, mais um golpe contra o povo: o aumento no preço dos combustíveis por conta do reajuste no PIS/Cofins. Até quem apoiou temer no golpe, chiou: a poderosa Fiesp, Federação das Indústrias de São Paulo.

Esse aumento puxa outros, como o frete para transportar as mercadorias, a cesta básica e a tarifa do transporte público. Isso prejudica a economia e revela que essa política econômica não coloca o país do caminho do crescimento, como prometeram.

Temer e Meirelles inverteram a dinâmica implantada por lula, onde as políticas econômicas valorizavam o mercado interno e as classes populares, que mais consomem e movimentam a economia.

Não vamos aceitar que, no momento de desemprego em massa (quase 13,8 milhões de pessoas, segundo o IBGE), que prejudica a própria economia e a vida dos trabalhadores, o governo queira penalizar mais ainda a população.

O pior é que a taxa de juros continua a mais elevado do mundo e o Produto Interno Bruto (PIB) do país crescerá menos em 2017 do que o governo indicou, segundo Henrique Meirelles.

Desmonte trabalhista quer enfraquecer os Sindicatos

Vergonha: Prefeito ACM Neto orienta e seus deputados salvam Temer

Deixe seu comentátio

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *