facebook twiter Youtube

Mulheres reafirmam luta contra Temer e pelo fim da violência


ubm, cong naci

Salvador recebeu, neste fim de semana, mulheres de todo o Brasil no 10º Congresso da União Brasileira de Mulheres (UBM). No hotel Sol Bahia, em Patamares, delegadas de vários estados debatem a tese nacional da entidade, que tem o tema ‘Em defesa da democracia e nenhum direito a menos’.

Além de homenagear a militante feminista Gilse Cosenza, uma das fundadoras da UBM, falecida este ano, o congresso reafirma a luta contra o governo golpista de Michel Temer e pelo fim da violência doméstica e familiar, além de se colocar contra as reformas trabalhista e da Previdência.

O ato político de abertura reuniu importantes nomes da luta emancipacionista, como as deputadas federais do PCdoB Alice Portugal (BA), Jô Moraes (MG), Jandira Feghali (RJ) e Luciana Santos (PE), presidenta nacional do PCdoB, além da vereadora Aladilce Souza e da secretária do governo estadual, Julieta Palmeira (SPM).

“Que o Congresso nos coloque à altura dos desafios do momento, que são enormes. Todo machismo, todo o sexismo será combativo pela UBM. Vamos mobilizar as mulheres do Brasil contra os retrocessos desse governo ilegítimo”, afirmou Alice Portugal.

Para Julieta Palmeira, é essencial a organização das mulheres em todas as cidades brasileiras. “Para combater essa onda conservadora, machista, racista e misógina, tão perversa para todas nós”, declarou, comemorando o sucesso da campanha “Respeita as minas”, criada pela Secretaria de Políticas para as Mulheres e que será trabalhada nacionalmente pela UBM.

Jandira Feghali tratou da necessidade de construir a luta pela consciência das desigualdades como forma de combater a dominação. “Esse é um momento de muita afirmação. Aqui, as mulheres não têm vergonha de dizer que são feministas. Aqui, as mulheres sabem que existe uma cultura de dominação e é essa dominação que nós precisamos combater”, frisou.

COMERCIÁRIAS

congubm20170806_120008 As comerciárias foram representadas pelas dirigentes Rubiraci Santos      “Cherry”, presidente do Conselho Municipal de Saúde, e Rosa de Souza,    vice-presidente da CTB Bahia. “A UBM joga papel importante na formulação de políticas avançadas na luta feminista e emancipacionista”, lembra Rosa. “Queremos que as trabalhadoras conheçam essa entidade para aumentarem sua consciência sobre a realidade e reforçarem a luta por uma sociedade mais justa e igualitária”, completa Cherry.

Fonte: Sindicatos dos Comerciários de Salvador, com informações do PCdoB-Bahia (imagem destaque: PCdoB-Bahia)

Comerciários de Itabuna impedem fundação de sindicato na base

Deixe seu comentátio

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *